Duas pessoas são presas e duas toneladas de produtos são apreendidas em operação da Polícia Civil/RF

Ação foi deflagrada nesta quinta-feira (25). Mercadorias falsificados de marcas conhecidas como bonés, bolsas, sapatos, perfumes, óculos e tênis foram apreendidas.



Empresas que comercializam roupas falsificadas através das redes sociais foram alvo da Operação Fake Clothing, deflagrada nesta quinta-feira (25) pela Polícia Civil e Receita Federal. Duas pessoas foram presas em flagrante por policiais da Delegacia de Crimes Contra o Consumidor e foram apreendidas duas toneladas de mercadorias, avaliadas em R$ 1,5 milhão pela Receita.


A polícia informou que os dois presos são os donos de uma loja localizada no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, que vendia produtos falsificados de marcas conhecidas, como bonés, bolsas, sapatos, perfumes, óculos e tênis. A empresa tinha um perfil no Instagram com mais de 50 mil seguidores.



Participaram da operação seis servidores da Polícia Civil e cinco da Receita Federal. "A utilização das redes sociais para a comercialização de mercadorias contrafeitas é monitorada pela inteligência de ambos os órgãos, que realizam operações de combate a essa conduta criminosa com frequência", afirmaram as duas instituições, em nota. Destino das apreensões Os produtos apreendidos podem ter quatro destinos: destruição, leilão, doação e incorporação. São destruídas mercadorias falsificadas que violam direitos autorais, mas aquelas que não oferecem risco à saúde podem ser submetidas a um processo de descaracterização da marca e serem doadas para instituições beneficentes e sem fins lucrativos.


Itens proibidos ou prejudiciais à saúde também são destruídos. Nos demais casos, a maior parte das mercadorias é leiloada e os recursos obtidos seguem para os cofres públicos. Uma parcela menor dessas apreensões é doada para outros órgãos e entidades da administração pública ou a instituições beneficentes de assistência social.



Fonte: https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2021/02/25/duas-pessoas-sao-presas-e-duas-toneladas-de-produtos-sao-apreendidas-em-operacao-da-policia-civil-e-receita-federal.ghtml


Two people are arrested and 2 tons of products are seized by the Civil Police and Federal Revenue


Action was held this Thursday (25). Counterfeit goods from well-known brands such as caps, bags, shoes, perfumes, glasses and sneakers were seized.


Companies that sell counterfeit clothing through social networks were the target of Operation Fake Clothing, launched this Thursday (25) by the Civil Police and the Federal Revenue. Two people were arrested in the act by police officers from the Consumer Crimes Precinct and two tons of merchandise were seized, valued at R $ 1.5 million by the Federal Revenue.


The police reported that the two prisoners are the owners of a store located in the neighborhood of Cordeiro, in the West Zone of Recife, which sold counterfeit products from well-known brands, such as caps, bags, shoes, perfumes, glasses and sneakers. The company had an Instagram profile with more than 50,000 followers.


Six civil police and five Federal Revenue officials participated in the operation. "The use of social networks for the sale of counterfeit goods is monitored by the intelligence of both agencies, which carry out operations to combat this criminal conduct frequently," the two institutions said in a note.

2 visualizações0 comentário

© Garé Advogados 2018 | All rights reserved