top of page

PF combate descaminho de vinhos argentinos para o Brasil

Atualizado: 12 de mai. de 2023


Os alvos das medidas são pessoas que possuem lojas de comércio de vinhos na Argentina e que teriam instituído outras empresas, do mesmo ramo, em território brasileiro.



A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (15/3) a operação Mascate, que visa desarticular grupo familiar dedicado ao descaminho de vinhos em cidades da fronteira do Brasil com a Argentina.


Estão sendo cumpridos três mandados de busca e apreensão em duas empresas e na residência dos seus respectivos proprietários, nas cidades de Dionísio Cerqueira/SC, Bom Jesus do Sul/PR e Barracão/PR.


Apurou-se que as lojas ofereceriam, no Brasil, vinhos argentinos por preço bastante inferior àquele oferecido pelas demais pessoas jurídicas que atuam com a venda do produto na região.


Constatou-se, ainda, que os investigados movimentaram vultosas quantias em dinheiro nas contas das empresas investigadas, valores não condizentes com os declarados formalmente, o que caracteriza a lavagem de capitais.


No cumprimento das medidas determinadas pela Justiça Federal, foi autorizada a apreensão de valores, joias, obras de arte, veículos e outros itens de luxo, em razão da elevada condição econômica ostentada pelos investigados.


Os envolvidos na operação são investigados pelos crimes de descaminho e lavagem de dinheiro, os quais, somando-se as penas máximas, totalizam 14 anos de reclusão.



 

Federal Police combats wine smuggling to Brazil


The Federal Police launched this Wednesday (15) the Operation Mascate, which aims to dismantle the family group dedicated to smuggling of wines in cities along the border of Brazil with Argentina.

Three search and seizure warrants are being served in two companies and the homes of their respective owners in the cities of Dionísio Cerqueira/SC, Bom Jesus do Sul/PR and Barracão/PR.

It was found that the shops would offer Argentine wines in Brazil for a price much lower than that offered by other legal entities that operate with the sale of the product in the region.

It was also found that the investigated moved large amounts of money in the accounts of the investigated companies, amounts that are not consistent with those formally declared, which characterizes money laundering.

In compliance with the measures determined by the Federal Court, was authorized the seizure of values, jewellery, works of art, vehicles and other luxury items, due to the high economic status held by the investigated.

Those involved in the operation are investigated for the crimes of smuggling and money laundering, which, adding the maximum sentences, total 14 years of imprisonment.

1 visualização0 comentário
bottom of page