Receita Federal combate venda de calçados falsificados na região do Brás

Estimativa é que tenham sido apreendidos mais de R$ 2,5 milhões em calçados.



A Receita Federal apreendeu, no dia 8 de julho, cerca de 20 mil pares de calçados falsificados em um shopping popular da capital paulista. O valor de mercado estimado dos produtos ultrapassa R$ 2,5 milhões. Os produtos apreendidos lotaram 564 volumes, entre sacos e caixas. A ação contou com o apoio da Prefeitura Municipal de São Paulo.


A operação foi chamada de "Pseudopodes 4", em referência ao termo grego, que também é utilizado pela biologia e significa pés falsos. É a quarta vez nos últimos anos que a Receita Federal atua contra a venda de calçados de marcas contrafeitas de origem estrangeira na região do Brás.


A prática identificada lesa os comerciantes, importadores e produtores brasileiros que atuam na legalidade, subtrai os empregos legítimos gerados pela atividade legal e sonega tributos, que deixam de ser recolhidos aos cofres públicos.


Além da perda das mercadorias apreendidas, os responsáveis devem ser representados pelo crime de contrabando.



Fonte: http://receita.economia.gov.br/sobre/acoes-e-programas/acoes-da-receita-federal/noticias/2020/julho/8a-regiao-fiscal/receita-federal-combate-venda-de-calcados-falsificados-na-regiao-do-bras




Federal Revenue fight the sales of counterfeit footwear in Brás

It is estimated that more than R$ 2.5 million in shoes were seized.


Last July 8, the Federal Revenue seized about 20,000 pairs of counterfeit shoes in a popular shopping mall in São Paulo. The estimated value of the products exceeds R$ 2.5 million. The seized products filled 564 volumes, including bags and boxes. The action was supported by the São Paulo City Hall.

The operation called "Pseudopodes 4", in reference to the Greek term, which is also used by biology and means false feet. It is the fourth time in recent years that the Federal Revenue has acted against the sale of counterfeit footwear in the Brás region.

This practice harms Brazilian traders, importers and producers who operate in the law, subtracts legitimate jobs generated by legal activity and withholds taxes, which are no longer collected in public coffers. In addition to the loss of the seized goods, those responsible must be represented by the crime of smuggling.

1 visualização

© Garé Advogados 2018 | All rights reserved